Sobre o blog

Dê um Up na sua Vidinha!

Toda semana dicas para te motivar a fazer mais por você.

O Blog Up na Vidinha, traz uma proposta completamente inusitada – de provocar o leitor a viver experiências novas.

Vivemos num mundo onde existem cada vez mais informações e opções de lazer, porém o tempo está cada vez mais escasso e, às vezes, não é possível parar para pensar no que é possível fazer no meio dessa imensidão de possibilidades.

Há, também, a questão financeira – muitas vezes as pessoas priorizam um consumo aleatório, de coisas que não agregam em nada em suas vidas, ao invés de priorizar algo mais importante, por falta de criatividade, preguiça ou tempo para analisar melhor.

O blog quer justamente filtrar esse monte de possibilidades, através de dicas que vão incentivar as pessoas a aumentar seu repertório de vida e a ampliar seus conhecimentos e aprendizados, obtidos através da vivência e prática.

“A proposta é que as pessoas repensem como gastam seu tempo e dinheiro, incentivando-as a terem uma vida mais plena e a saírem um pouco da rotina. Tudo para resgatar aquilo que as fazem felizes.”

Segundo vários estudos de neurociência, nosso cérebro acaba ignorando aquilo que se torna repetitivo, é como a aprendermos a dirigir, onde tudo é supercomplexo e hoje parece automático, e o mesmo ocorre na nossa vida. Como temos em média 50 mil pensamentos por dia, seria impossível registrar tudo. Por isso a importância de fazer coisas novas, diferentes ou que nos tiram da zona de conforto.

O Up na Vidinha nasceu com o propósito de pensar no enriquecimento da vida, não apenas de bens, mais sim de vivências e aprendizados. Que pode ser algo mais profundo como uma terapia alternativa ou apenas um lugar diferente para você se divertir com sua família e amigos. São pequenas experiências ao longo da vida, mas que juntas tornam sua vida muito mais interessante. É uma forma de despertar, para que possamos evitar a sensação de que o dia, a semana, o mês, e os anos, estão passando cada vez mais rápido e não estamos aproveitando tudo aquilo que poderíamos, trazendo um sentimento de monotonia, tão característico nos tempos de hoje.